Thursday, November 25, 2010

Para Meditar!!!!!!

Um professor de economia da universidade Texas Tech disse que raramente chumbava um aluno, mas tinha chumbado, uma vez, uma turma inteira.

Esta turma em particular tinha insistido que o socialismo realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e "justo".

O professor então disse, "Ok, vamos fazer uma experiência socialista nesta
classe. Ao invés de dinheiro, usaremos as vossas notas dos exames."

Todas as notas seriam concedidas com base na média da turma e, portanto
seriam "justas".

Isto quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que significou que ninguém chumbaria. Isso também quis dizer, claro, que ninguém receberia 20 valores...


Logo que a média dos primeiros exames foi calculada, todos receberam 12 valores.

Quem estudou com dedicação ficou indignado, pois achou que merecia mais, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado!

Quando o segundo teste foi aplicado, os preguiçosos estudaram ainda menos - eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma.

Aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que também eles se deviam aproveitar da média das notas.

Portanto, agindo contra os seus princípios, eles copiaram os hábitos dos preguiçosos. O resultado, a segunda média dos testes foi 10.

Ninguém gostou.

Depois do terceiro teste, a média geral foi um 5.

As notas nunca mais voltaram a patamares mais altos, mas as desavenças entre os alunos, procura de culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela turma.

A busca por 'justiça' dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma.

No fim de contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar os outros.

Portanto, todos os alunos chumbaram... Para sua total surpresa.

O professor explicou que a experiência socialista tinha falhado porque ela era baseada no menor esforço possível da parte de seus participantes.

Preguiça e mágoas foi o seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a partir da qual a experiência tinha começado.

"Quando a recompensa é grande", disse, o professor, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós.

Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros sem o seu consentimento para dar a outros que não lutaram por elas, então o fracasso é inevitável."

O pensamento abaixo foi escrito em 1931.

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de leis que punem os ricos pela sua prosperidade.

Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa tem de trabalhar recebendo menos. O governo só pode dar a alguém aquilo que tira de outro alguém.

Quando metade da população descobre de que não precisa de trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a


primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação. É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."

Adrian Rogers, 1931

2 comments:

Anonymous said...

Será que para o BPN o estado Português consegue a mesma coisa????

Banca
EUA saem do Citigroup por 10,5 mil milhões

Cristina Barreto
07/12/10 12:38
enviar noticia
Em 2008, o Citigroup recebeu 45 mil milhões de dólares do Governo dos EUA.

Em 2008, o Citigroup recebeu 45 mil milhões de dólares do Governo dos EUA.

O Tesouro dos EUA vendeu a restante posição no capital do Citigroup, por 10,5 mil milhões de dólares (7,85 mil milhões de euros).

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou hoje a venda de um pacote de 2,4 mil milhões de acções do banco norte-americano, a um preço unitário de 4,35 dólares, ligeiramente abaixo do valor de fecho dos títulos na sessão de ontem, em Wall Street, de 4,45 dólares.

No total, o Departamento dirigido por Tim Geithner desfez-se das 7,7 mil milhões de acções que recebeu do Citigroup, em contrapartida do resgaste do banco em 2008, por um preço médio unitário de 4,14 dólares, o que permitiu arrecadar 6,85 mil milhões de dólares (5 mil milhões de euros). O Governo tinha adquirido estes títulos por 3,25 dólares cada.

Para além disso, os cofres públicos receberam ainda 3 mil milhões de dólares (2,24 mil milhões de euros) em juros e dividendos e mais 2,2 mil milhões de dólares (1,64 mil milhões de euros) pelas garantias disponibilizadas pelo Governo.

"Conseguimos assim lucros substanciais para os contribuintes e evitar futuros riscos", afirma Tim Massad, do Departamento do Tesouro dos EUA, no comunicado hoje emitido, o qual acrescenta que "com esta operação, acelerámos os nossos objectivos de recuperar os fundos (TARP), proteger os interesses dos contribuintes e acabar com a participação do Governos nas empresas".

Albert said...

Excelente amostra do que o socialismo é capaz de causar.

Aqui no Brasil estamos sofrendo com um governo que insiste em montar num populismo socialista pra se manter no poder, e claramente quer instituir uma ditadura comunista, pois já tentou 5 vezes controlar a internet, 3 vezes controlar a mídia em geral, e já possue um orgão com a função de "fiscalizar" o produto cultural.

Não tenho intimidade com os rumos da política portuguesa, mas no Brasil e américa latina em geral, estamos sofrendo com um processo de socialização assustador.