Thursday, July 16, 2009

É lógico!

Alberto João Jardim embaraça PSD ao propor que na próxima revisão constitucional se proíba o comunismo na Constituição, a exemplo das “organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista”.
Discordo muitas vezes do Alberto João, nem gosto do estilo, mas esta matéria é das tais que há muito tempo deviria estar consignada na Constituição. Não só em relação ao comunismo, como em relação ao maoismo e troskismo, leia-se Bloco de esquerda!
Já várias vezes tinha feito esta pergunta: ou se deixa que todos professem legalmente a sua ideologia, independentemente dos valores que defendam ou, caso contrário, são todos tratados pela mesma bitola! Fascistas e racistas não podem por serem anti-democráticos, então os comunistas, maoistas e troskistas também são anti-democráticos e, como tal, deviam ser proibidos!
Tem lógica e é coerente! Não vejo qual seja o embaraço... o homem tem razão!

5 comments:

alvaro c. said...

ora aí é que bate o nabo!não concordo!!
onde há democracia com limitações?
no meu entender deviam era ser todos e de igual modo permitidos!isso sim é uma democracia.

TPestana said...

precisamente, dever-se-ia era retirar todas as limitações à actividade política da constituição..

A melhor forma, a mais democrática, de afastar essa actividade não é com proibições, é com contra-actividade salientando os erros das doutrinas totalitaristas (de esquerda ou de direita) e as virtudes da democracia...

Viriato said...

Quando eu digo que o Alberto João tem razão é em termos de não haver um tratamanto desigual para situações iguais. Ou comem todos ou há moralidade!
Já quanto à minha opinião concordo que se devia retirar qualquer limitação. Todos podiam expressar a sua opinião e formar partidos legalmente!

Anonymous said...

Claro, claro!

Qualquer dia aparece o partido do Anti Cristo com tempo de antena.

alvaro c. said...

Uns anti comunas e socialistas é que dava muito jeito nos tempos que correm