Monday, October 6, 2008

Obrigado Portugal. Estamos orgulhosos (por email)



Isto é de bradar aos céus....com o País que temos!!!!!!!!!!!!!


ANEDOTA em que se transformou o nosso País:

- Uma adolescente de 16 anos pode fazer livremente um aborto mas não pode pôr um piercing.

- Um jovem de 18 anos recebe 200 do Estado para não trabalhar; um idoso recebe de reforma 236 depois de toda uma vida do trabalho.

- Um marido oferece um anel à sua mulher e tem de declarar a doação ao fisco.

- O mesmo fisco penhora indevidamente o salário de um trabalhador e demora 3 anos a corrigir o erro.

- Nas zonas mais problemáticas das áreas urbanas existe 1 polícia para cada 2 000 habitantes; o Governo diz que não precisa de mais polícias.

- Um professor é sovado por um aluno e o Governo diz que a culpa á das causas sociais.

- O café da esquina fechou porque não tinha WC para homens, mulheres e empregados. No Fórum Montijo a WC da Pizza Hut fica a 100mts e não tem local para lavar mãos.

- O governo incentiva as pessoas a procurarem energias alternativas ao petróleo e depois multa quem coloca óleo vegetal nos carros porque não paga ISP (Imposto sobre produtos petrolíferos).

- Nas prisões é distribuído gratuitamente seringas por causa do HIV, mas é proibido consumir droga nas prisões!

- No exame final de 12º ano és apanhado a copiar chumbas o ano, o primeiro-ministro fez o exame de inglês técnico em casa e mandou por fax e é engenheiro.

- Um jovem de 14 mata um adulto, não tem idade para ir a tribunal. Um jovem de 15 leva um chapada do pai, por ter roubado dinheiro para droga, é violência doméstica!

- Uma família a quem a casa ruiu e não tem dinheiro para comprar outra, o estado não tem dinheiro para fazer uma nova, tem de viver conforme podem. 6 presos que mataram e violaram idosos vivem numa sela de 4 e sem wc privado, não estão a viver condignamente e associação de direitos humanos faz queixa ao tribunal europeu.

- Militares que combateram em África a mando do governo da época na defesa de território nacional não lhes é reconhecido nenhuma causa nem direito de guerra, mas o primeiro-ministro elogia as tropas que estão em defesa da pátria no KOSOVO, AFEGANISTÃO E IRAQUE.

- Começas a descontar em Janeiro o IRS e só vais receber o excesso em Agosto do ano que vem, não pagas as finanças a tempo e horas passado um dia já estas a pagar juros.

- Fechas a janela da tua varanda e estas a fazer uma obra ilegal, constrói-se um bairro de lata e ninguém vê.

- Se o teu filho não tem cabeça para a escola e com 14 anos o pões a trabalhar contigo num oficio respeitável, é exploração do trabalho infantil, se és artista e o teu filho com 7 anos participa em gravações de telenovelas 8 horas por dia ou mais, a criança tem muito talento, sai ao pai ou à mãe!

- Numa farmacia pagas 0.50€ por uma seringa que se usa para dar um medicamento a uma criança. Se fosse drogado, não pagava nada!

6 comments:

Anonymous said...

e o pior é que sócrates vai ganhar as eleições outra vez...

Anonymous said...

culpa dos tugas. Portugueses em geral igual a merda!

Anonymous said...

É isto o resultado de um governo socialista...

Anonymous said...

VIVA A MONÁRQUIA...

Anonymous said...

"cela" e não "sela". Está giro ...

Maquiavel said...

Sua besta anónima: isto näo é rsultado apenas de "um" "governo socialista". É o resultado de MUITOS governos PS e/ou PSD.
Se te iludes... problema o teu!
Mas continua a votar nos mesmos e queixa-te: se é dos teus no governo, dizes que a culpa é da conjuntura criada pelos outros e näo vês mais que isso.

Grande anónimo: é verdade, a culpa é dos tugas, que só contemplam, e nada fazem para mudar.

Blogador: essa do café da esquina... bom, quero ver se é mesmo assim; onde foi? Que café? Muitos "cafés de esquina" nem WC têm, ou é um buraco fedento. Há que ter condiçöes, com a breca! Näo é preciso ser tudo estéril, mas há limites!
O antro de comida rápida tem a vantagem de estar num espaço comercial com "bastantes" WCs, logo näo necessita de um privado. Se näo tem lavatório, denuncie-se e a ASAE que faça o que deve (e eles querem é multar).