Tuesday, February 17, 2009

Eles gostam é de "malhar" na direita!


É certo e sabido, (aposto com quem quiser) que Pedro Passos Coelho vai ser o sucessor de José Sócrates à frente do Governo. Mas o caminho não se fará de uma marcha triunfal até ao poder. Falta ainda saber qual vai ser o chavão de mais esta vítima da rotulagem que sempre se faz aos intérpretes da direita portuguesa desde o 25 de Abril.

Concretizemos aquilo que digo. Os líderes da direita aqui ou ali diferirão a espaços ou em certos aspectos dos lideres daquilo a que se pode chamar a esquerda democrática, i.e., o partido socialista. Contudo há sempre uma diferença fundamental. A rotulagem! Há sempre um chavão pronto a colar a qualquer um deles.

Na breve resenha histórica, talvez muitos já não se lembrem mas Francisco Sá Carneiro foi para a esquerda e para a imprensa um fascista encapotado. A ele como a Francisco Pinto Balsemão colaram ainda a fama de “playboy”, num exercício de pura hipocrisia de uma facção da sociedade portuguesa que se dizia modera e libertária. Já a Cavaco Silva a partir do final da década de oitenta conseguiram colar a imagem de o “Novo Salazar”. Cavaco Silva era autoritário, seco, conservador, não sorria, não dialogava, não criava empatia com o povo (que por acaso lhe deu a maior maioria absoluta da história de Portugal). Marcelo Rebelo de Sousa era apresentado como o miúdo travesso, que punha palitos nas campainhas das portas e telefonava anónimo com ameaças de bomba para interromper votações na Assembleia da República ou Congressos do PSD. Nessa altura Durão Barroso é que era bom. Escusado será recordar a imagem de autêntico “banana” que colaram ao actual Presidente da Comissão Europeia entre 1999 e 2001 altura em que chegou ao Governo, supostamente “sem saber ler nem escrever”. Nesse ano já era Santana Lopes que era bom para todos os analistas. Penso que não valerá a pena escalpelizar o que foi feito da aura de Santana Lopes assim que aterrou em São Bento. Na noite da hecatombe eleitoral de 2005, já era, para a opinião dominante, Marques Mendes que era o salvador que ia devolver o respeito e a dignidade à direita. Mesmo ganhando todos os actos eleitorais em que participou Marque Mendes tornou-se outro “banana”. Um líder fraco, que não motiva, não entusiasma. No caso de Luís Filipe Menezes concedo que nem precisaram de lhe inventar rótulos. Ele tratou disso sozinho. Com Ferreira Leite voltámos à lengalenga do cinzentismo e do obscurantismo. Mais do mesmo. Já estamos habituados.

Isto é tão mais impressionante quanto tivemos líderes praticamente inábeis na esquerda (Carvalhas, Constâncio, Sampaio, Almeida Santos, Ferro) e primeiros-ministros que saíram deixando o país depenado. Mas tudo parece passar-lhe ao lado. São sempre um reserva moral do regime e a sua actuação enquanto líderes da oposição, embora também não facilitada pela imprensa – a imprensa protege sempre os governos – não assume contudo esta dimensão do chavão fácil com que as conversa de café, cabeleireiros e blogues se enchem.

Qual será a rotulagem que espera Passos Coelho? Um curso tardio? Um casamento falhado com um elemento das Doce? Um perigoso ultra liberal selvático? Saberemos muito em breve. João Manuel Tavares já começou o servicinho no Diário de Notícias de hoje.

Ou será que vamos parar de engolir esta treta toda?

3 comments:

TPestana said...

Meu caro,

Também me irrita a rotulagem que fazem de todos os líderes da direita, principalmente quando qualquer papalvo de esquerda acaba por ser sempre a pessoa mais competente do mundo...

No entanto, neste caso concreto, tenho de concordar com o jornalista. O PPC, com esta forma meiga de instar ao suicídio político da Manuel Ferreira Leite, é extremamente irritante, já para não dizer falso e hipócrita...

Marx said...

Desde o 25 de 74 que esta malta (jornalistas) não passa de uma corja de sanguessugas...

E os boys de formação partidária não passam de um sucedâneo dos referidos...

Anonymous said...

Remexido,

O passos coelho é um sonso meio troca tintas que diz tudo e o seu contrário na mesma frase sem se comprometer. alias Passos Coelho é um bom testa de ferro para outros como angelo correia ou ainda o gang da ribeira (menezes e afins). Com aquele ar de anjinho papalvo ficamos mal servidos decerto.

Pongas