Sunday, February 8, 2009

Os limites da estupidez humana

O ser humano não deixa de me surpreender. Quando eu penso que já vi o gajo mais estúpido do mundo, eis que aparece um que, num momento de pura inspiração, consegue, por artes mágicas, fazer ou dizer uma cretinice ainda maior do que aquilo que até a esse momento tínhamos como máximo.

Este fds o record foi de novo batido. Nunca eu tinha visto um árbitro de futebol enterrar-se tanto como o rapazola que dá pelo nome de Pedro Proença. Este iluminado do futebol moderno resolve, num momento de pura inspiração, dar esta entrevista antes do jogo do dragão. Sábias palavras, discurso bonito a remeter para a beleza do jogo e para a paz no mundo.

Tudo estava bem até o Benfica resolver não colaborar. Por colaborar, entenda-se, perder o jogo e dar a vitória ao FCP. Os chatos da luz resolvem, armados ao pingarelho (pensou Pedro Proença), jogar para ganhar o jogo e assim chatear a vida ao árbitro que já devia ter um qualquer cesto de fruta ansiosamente à espera num qualquer calor da noite da invicta.

Pedro Proença resolve então marcar um penalti completamente inventado na sua cabeça que, mais grave ainda, pseudoocorreu a um metro dele!

Pergunto eu: Para que é que falam, para depois virem fazer cenas destas? É assim que Pedro Proença acha que dignifica a arbitragem portuguesa?

2 pontos roubados ao Benfica, descaradamente e sem qualquer pudor. Tanto apito dourado tanta escuta que não deu em nada, e continuamos com a roubalheira do costume.

O que se passou hoje no dragão foi uma vergonha digam o que disserem.

11 comments:

Anonymous said...

enquanto nao te vir assumir quando sao levados ao colo, por mim podes chorar dias seguidos ....e fodido nao e?

Justiceiro Azul said...

Este post só pode ser a gozar? Desculpa-se com a irritação do momento...

Em primeiro lugar, fui ver a tal entrevista do Pedro Proença e sinceramente não vejo qual é o mal? O que é que ele diz de tão extraordinário? Não devia ter confirmado ser benfiquista?

Quanto ao jogo, houve um penalty claro, não marcado, sobre o Lucho Gonzalez, quando estava 0-0. Concordo que o Penalty sobre o Lisandro não o é.

Em suma, estes foram os 2 grandes erros, se tivesse marcado o 1º...

O Benfica surpreendeu-me, embora não tenha jogado para mais do que o empate, o resultado é justo.

Acho que já cansa a conversa sobre a fruta, e as constantes alusões ao apito dourado, o que quanto a mim, torna evidente, que mais do que um pseudo moralização do nosso futebol, o que comentários destes demonstram, é um secreto desejo (talvez no subconsciente...) de que as vitórias do Porto, que continuam, apesar de tudo, sejam abolidas por decreto, simplesmente, porque sim.

D.P.V said...

Justiceiro essse penalty só tu viste, tu e mais ninguem.Ele diz que vai dignificar a arbitragem portuguesa, e faz um roubo daqueles, tem dó pá, deviam ter vergonha e nao abrirem a boca.
Saudaçoes

TPestana said...

Caro Justiceiro,

A mim não me choca haver ou não haver penalties errados, as pessoas são humanas e errar também.

A mim choca-me haver árbitros na primeira liga que estão a dois metros do lance, a olhar para o lance (vd. imagens televisivas), e marcam penalty naquela situação.

Isso sim é chocante, ou é, manifestamente, roubar...

nunca o saberemos!

Anonymous said...

Chorem chorem lampiões chorem....

ahahahhah

Francisco said...

é um escandaloso este falso penalty, ainda pa mais com o pedro proença a dois metros do lance.

agora, meus amigos, sportings, portos e benficas não têm nem metade das razões de queixa que têm outros. lances destes vejo eu no estádio do restelo semana sim semana não...

Justiceiro Azul said...

DPV

Não acredito que possas considerar que não é penalty o lance sobre o Lucho, o Reyes acerta-lhe em cheio na canela (é bem visível), nem sequer tenta (ou consegue) jogar a bola, o Lucho cai e volta a levantar-se (não fez o que é usual acontecer) e prossegue a jogada. Nestas situações, de penalty, não se dá a lei da vantagem. Era penalty, e não sou eu o único que o diz, sejamos sérios.

TPestana

Lances desses já aconteceram muitas vezes para o vosso lado e não ouvi falar em roubo. Das duas uma, ou o homem quis compensar o que não marcou na 1ª parte, ou achou mesmo penalty. A verdade é que o Yebda toca com a mão no Lisandro e estende o pé para o rasteirar (sem lhe chegar a tocar). Isso é bem visível na imagem tirada pela câmara que mostra o lance no enfiamento da linha da grande área. O vosso consócio não tinha a visão dessa câmara e estava de frente para o lance.

Mas tem razão, nunca o saberemos, tal como nunca saberemos o que se passa nas conversas ao telemóvel do vosso presidente, pois ninguém se dá ao trabalho de investigar tão sério e douto personagem.

Justiceiro Azul said...

Já agora DPV, aqui vão outros que viram o penalty sobre o Lucho:

"Jorge Coroado

-

Reyes pisou e prendeu o pé direito de Lucho, fazendo penálti. O médio portista não foi artista, procurando jogar a bola e não ficar no solo como outro faria. Nas grandes penalidades não há lei da vantagem."

"Rosa Santos

-

Aqui sim. O árbitro deveria ter marcado penálti, atendendo a que houve contacto. É verdade que o jogador do FC Porto não caiu, mas nas grandes penalidades não se dá lei da vantagem. Erro grave"


Afinal não sou só eu, pois não?

TPestana said...

Meu Caro, há casos em que a divergência diverge e aí é uma questão de opinião:

António Rola

Lucho sofreu um ligeiro toque no pé, desequilibrando-o. No entanto, não o impediu de continuar com a bola e em perfeitas condições de a jogar. Concordo com a decisão do árbitro ao nada assinalar.

Há outros em que a opinião é unânime, e aí, não há nada a fazer:

Jorge Coroado


No critério do árbitro, claro que sim. Mas objectivamente foi uma decisão precipitada e errada, pois Lisandro é que se fez à falta, justificando assim cartão amarelo e livre indirecto contra a sua equipa e não a grande penalidade conquistada.


Rosa Santos


Parece que Yebda toca com o braço em Lisandro, mas não vejo que haja intensidade suficiente para que o árbitro assinalasse grande penalidade. E, além disso, o francês não toca com a perna no seu adversário.

Em resumo, não encontro motivos para se considerar castigo máximo.

António Rola

Não. Yebda não tocou em Lisandro. O árbitro devia exibir cartão amarelo ao jogador do FC Porto por simulação e não grande penalidade contra o Benfica, pois

assim cometeu um erro grave com influência no resultado.

Anonymous said...

Scolari demitido do Chelsea.

Volta para Portugal que a malta precisa é de Sargentos e não de Professores...

Justiceiro Azul said...

O TPestana anda distraído. Eu comecei por dizer que o lance do Lisandro não é penalty. Não precisa de ir buscar mais argumentos para me dar razão.

Só fiz a referência às opiniões dos 2 árbitros para mostrar qual era o lance, e que eu não sou o único a ter visto penalty, como disse o DPV.

O facto de serem unânimes num lance e não no outro, não interessa mínimamente. O que interessa é saber a vossa opinião, acham que o Lucho sofre penalty ou não? Podem partir de um ponto que é inquestionável. Dentro da grande área não há a lei da vantagem! E isso até o Vítor Pereira pode confirmar...

Podem partir de outro ponto que é inquestionável também, se eu levasse aquela troçada do Reyes na canela tenho a certeza que ia ao chão!