Wednesday, July 16, 2008

A questão nuclear do nuclear!

Portugal deve estudar a opção energia nuclear?

Eu não sei se o nuclear é a melhor solução para produzir energia ou resolver os nossos problemas nesta área, em confronto com as chamadas energias renováveis. Esta questão legitimamente pode e deve ser estudada. Agora, rejeitar liminarmente a introdução da energia nuclear em Portugal, pelos perigos decorrentes de uma fuga numa central, é que eu já não consigo entender!
Estas pessoas esquecem-se ou não se querem lembrar que há uma central nuclear em Espanha, junto ao rio Tejo e a menos de 100 km da nossa fronteira!!! Ou seja, se algo acontecer nessa central os ditos efeitos nefastos irão sobrar para os "portugas", mas o beneficio é dos "nuestros hermanos"...
Só há uma explicação para isto: cegueira ideológica e gostar de atirar areia para os olhos dos menos atentos...

4 comments:

Juíz Implacável said...

Caro Viriato,

partilho da sua visão desta causa, e ainda vou um bocado mais longe, uma vez que, e não é a minha opinião uma vez que não é minimamente a minha área, mas segundo os peritos, não só é uma energia imcomparavelmente rentável, como limpa e segura. O que aconteceu em Chernobyl não foi mais do que um automóvel que tinha acabado de fazer 300.000 Km e nunca lhe tinham sequer mudado o óleo ao motor, e assim as coisas tornam-se complicadas e têm que ceder.
Uma enorme vantagem na minha opinião era o imediato terminus da especulação relativamente ao petróleo e a sua incidência na inflação!
Julgo que a posição retrogada e fanática dos homens das quercus chateia qualquer um que gosta de falar e discutir civilizadamente um qualquer tema ou assunto.

Remexido said...

Igualmente nada sei sobre o tema em termos técnicos. Mas parece-me ter ouvido em tempos, quando o empresário Patrick Monteiro de Barros Lançou a questão pela primeira vez, que o que seria económicamente eficiente era acertar a estratégia do nuclear com Espanha. Aproveitando nomeadamente a energia produzida pela tal central a 100 km da fronteira. Fica bem mais barato e estável comprar essa energia a Espanha (ou cooperar com os espanhóis para aumentar a potência) do que construir uma central nuclear de raiz.

Remexido said...

E tenho mais um dúvida. Bem sei que vamos ter carros eléctricos. Mas o nuclear em nada resolve a nossa dependência do crude.

Justiceiro Azul said...

Apenas um comentário rápido.

Para mim o nuclear já seria benvindo há muito tempo.

Essa solução é muito mais rentável e até menos agressiva para o ambiente do que a energia eólica e solar. Eu explico:

A energia total produzida pelo sem número de hélices hoje espalhadas pelas nossas serras todas, que alteraram drásticamente as paisagens que conhecíamos, encheram de betão as cumeadas para a construção das sapatas das hélices. Alem disso são uma ameaça real para as aves migratórias cujas rotas passam pelo cimo dos montes.

A isto juntem os 250 ha de terra ocupados na Amareleja pela central de energia solar, e outras se seguirão.

Tudo isto produz muito menos energia do que 2 ou 3 centrais nucleares bem localizadas.

O problema é que há muita gente e indústrias a ganhar dinheiro à custa destas energias e também das centrais de biomassa que aí vêm e que também serão inviáveis.